segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Suicídio de Amanda Todd, vítima fatal do Feminismo

Quando decidi me dedicar como escritor, meu objetivo era esclarecer mal-entendidos entre homens e mulheres. Não entendo as mulheres, mas poderia ajudar as mulheres a entender os homens, pois a grande confusão que vem destruindo os relacionamentos parte das mulheres. Então compreendi que essa confusão era causada pelo Feminismo, e passei a combater essa ideologia. Porém, ficava tão evidente o absurdo das idéias feministas, que a propaganda maciça na grande mídia e a intolerância as críticas a essa ideologia alucinada me faziam suspeitar que o Feminismo não fosse apenas uma ideologia insana, mas uma arma de guerra com objetivo de destruir os relacionamentos, a família e a sociedade. Então conheci o Marxismo Cultural e desde então este passou a ser meu maior alvo.

Infelizmente a maior parte da população não faz idéia do que está acontecendo. Conhecendo o Marxismo Cultural e a verdade por trás do Feminismo, é possível compreender muito do que está acontecendo em nossa sociedade, o caos que vivemos. Sem esse conhecimento, a dura realidade de que estamos vivendo uma verdadeira Guerra Fria, da qual somos vítimas passivas e inconscientes, nossa sociedade vive literalmente em uma Matrix, um mundo de ilusões. Porém basta tomar a pílula vermelha e ter coragem de encarar a realidade para de repente começar a entender o mundo real.


Ontem estive lendo sobre o caso do suicídio de uma menina canadense, Amanda Todd. Ela se enforcou após outra tentativa de suicídio e anos sendo perseguida e rejeitada pelos colegas. Tudo começou quando ela mostrou os seios pela webcam e mais tarde passou a ser chantageada por isso. Cometeu mais um erro, transou com um garoto que tinha namorada. Pequenas bobagens, pequenas demais para levar uma menina de 15 anos ao suicídio. Difícil entender uma situação como essa, fora do contexto do Marxismo Cultural e do Feminismo.

Amanda Todd não parecia ser feminista, pra começar gostava de meninos. Porém era filha de pais separados, uma realidade cada vez mais comum, que há poucos anos era uma excessão. Jovens sofrendo desde pequenos pela falta de um pai, filhos de mães solteiras, as vezes sem ao menos conhecer o próprio pai. Outras vezes sofrendo o trauma de ver seus pais se separarem, em relações que começaram erradas e estavam destinadas ao fracasso. Até poucas décadas, poucas gerações atrás, um filho não planejado entre namorados forçava o casamento. Promiscuidade crescente, os homens deixaram de honrar a responsabilidade de assumir filhos com mulheres que não tinham valor, com quem eles queriam apenas sexo. Mulheres que perderam o valor e a dignidade feminina, acreditando nas mentiras feministas.

Filha de pais separados, a fragilidade emocional que levou Amanda Todd ao suicídio demonstra o quanto essa menina sofreu pela falta de uma família unida, da segurança do amor entre seus pais e consequentemente do amor de seus pais por ela. Quando homem e mulher se amam, o amor pelos filhos é muito maior. Não é a toa que em uma sociedade feminista, mulheres queiram matar seus próprios filhos ainda no útero. Filhos que não são fruto de amor, mas um problema a ameaçar suas vidas e suas carreiras.

Meses atrás escrevi sobre o caso de outra menina suicida, esta sim uma feminista doentia. Tão doentia que inventou toda aquela história de suicídio. Ela estava viva, reapareceu, mas acabou deletando o blog doentio dela. Amanda Todd não era feminista, mas uma menina vítima de uma sociedade feminista. Fruto de um relacionamento sem amor, com pais separados. Nunca teve o apoio e a estrutura de uma família tradicional e amorosa. Pedia socorro pela internet, carente e desesperada, não encontrava nos próprios pais, nem no pai, nem na mãe, a segurança, o carinho, a proteção e compreensão que precisava. Pedia socorro para estranhos na internet. Demonstração da falta de amor e atenção do pai e da mãe. Filha de um relacionamento fracassado em uma sociedade feminista.

Agora fazem campanha contra o bullying que ela sofreu. Mas não adianta reclamar de consequências de uma sociedade degenerada, de uma humanidade corrompida e de baixo nível moral, espiritual e evolutivo. A humanidade precisa evoluir muito, e os engenheiros e responsáveis pelo Marxismo Cultural querem impedir isso. Querem ao contrário, destruir a humanidade, baixar o nível moral, destruir a família e a sociedade para dominar o mundo com mais facilidade. Amanda Todd foi mais uma vítima dessa conspiração. Uma menina fragilizada, que não teve as forças necessárias para enfrentar uma dificuldade da vida.


My story: Struggling, bullying, suicide, self harm
Publicado em 07/09/2012 por TheSomebodytoknow

I'm struggling to stay in this world, because everything just touches me so deeply. I'm not doing this for attention. I'm doing this to be an inspiration and to show that I can be strong. I did things to myself to make pain go away, because I'd rather hurt myself then someone else. Haters are haters but please don't hate, although im sure I'll get them. I hope I can show you guys that everyone has a story, and everyones future will be bright one day, you just gotta pull through. I'm still here aren't I ?

-AmandaTodd

Cover of Outside Looking In by Jordan Pruitt
This song inspires me, because it makes me feel like 
I'm not the only one that has been picked on, and nobodys alone.


6 comentários:

  1. O Marxismo Cultural, assim como a Matrix instalada no planeta, abrange todos os problemas aqui instalados. Pobre moça, é apenas mais uma que foi presa em um véu ilusório. A dor cômica é que somos atacados por essas ondas destrutivas ainda crianças, antes mesmo da aquisição de uma defesa mental, impossibilitados de evolução. Os jovens de hoje são bebes jogados aos leões.

    ResponderExcluir
  2. nossa!!! seu comentário sobre o amor ser "muito maior" quando os pais estão juntos é um desalento para a maioria da população, essa visão ultrapassada de "família ideal" como sendo nuclear é que solidifica o pensamento preconceituoso de quem se acha melhor e mais amado por serem papai, mamãe e filhinho....
    por favor!!! acorda prá vida!!!
    as novas relações e as novas formas de amor e de família estão debaixo do nosso nariz para provar que todos podemos ser amados, independentemente da estrutura familiar...
    é hora de exercitar mais sua capacidade flexibilizante peculiar!!! flexibilize-se!!!

    ResponderExcluir
  3. Escuta, vocês são que tipo de idiotas?

    Ter um pai em casa NUNCA foi sinônimo de proteção e família equilibrada, vide os milhares de pais alcoólatras que batiam nas esposas e filhos nas gerações passadas, sendo também, extremamente ausentes.

    Culpa do feminismo? Culpa do MACHISMO isso sim! Se a sociedade não fosse machista o suficiente para condenar uma garota que fez o brutal crime de FAZER SEXO (coisa que se um garoto fizesse, seria premiado) ela jamais teria se suicidado. dãããã

    ResponderExcluir
  4. Mais um pseudo intelectual e com sérios transtornos mentais... Vejo apenas muita pouca ideia e muita pobreza de espírito... E, meu caro, não vejo nenhuma referência em sua "produção", ou seja, nada do que escreveste tem validade... Não vou nem comentar sobre os erros históricos grotescos... Este blog é digno de pena...

    ResponderExcluir
  5. amar um filho nada tem a ver com ser casado. há pessoas que nunca estiveram em um relacionamento e adotam crianças e são ótimos pais e mães. são relacionamentos distintos, seria melhor falar que nem todas as mulheres se 'santificam' após se tornarem mães...que nem todas tem essa vocação....e a mesma coisa digo a respeito dos pais. ser pai e mãe não é para todos. entenda isto.

    ResponderExcluir
  6. amar um filho nada tem a ver com ser casado. há pessoas que nunca estiveram em um relacionamento e adotam crianças e são ótimos pais e mães. são relacionamentos distintos, seria melhor falar que nem todas as mulheres se 'santificam' após se tornarem mães...que nem todas tem essa vocação....e a mesma coisa digo a respeito dos pais. ser pai e mãe não é para todos. entenda isto.

    ResponderExcluir

comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

postagens mais lidas da semana

Foro de São Paulo + Marxismo Cultural = Golpe Comunista



vídeos no youtube

Partido Nazista no Brasil, Socialismo e Comunismo - Daniel Coelho
BOLSONARO FALA EM VEADOS E CITA DATENA
PALAVRA ABERTA - COMISSÃO DA VERDADE - Jair Bolsonaro
Entrevista com o Cabo Anselmo no Canal Livre da TV Bandeirantes (1/9)
Entrevista com o Cabo Anselmo ao Dextra
Julio Severo concede entrevista exclusiva ao Dextra
Destruindo chavões socialistas - Leonardo Bruno
Mitos do liberalismo e socialismo - Filipe Altamir
10 anos da morte de Celso Daniel do PT. Lucia Hippolito para rádio CBN
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 1/2
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 2/2
Silas Malafaia em audiência do PLC 122 em 29 de novembro de 2011
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (01/02)
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (02/02)
Yuri Bezmenov - Marxistas, os idiotas úteis
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos Marxistas
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos marxistas - II


Olavo de Carvalho

Conselho de Olavo aos Brasileiros - Fujam do mundo melhor !!!
A Diferença entre Socialismo e Comunismo
Caetano Veloso e intelectuais de esquerda acordam para projeto totalitário do PT
O PT e o Desarmamento do Brasil
Governo, Farc e Foro de S. Paulo (prof. Olavo de Carvalho)
O Foro de São Paulo e o Neo-Comunismo
True Outspeak - Terrorismo e Foro de São Paulo
Ódio Esquerdista, Vitimismo Negro e Coitadismo Feminino
Escravidão, etnias, miscigenação, cotas raciais, racismo — TO 02/12/09
O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho explica o comunismo completamente (Parte 1)
Olavo de Carvalho explica o regime militar brasileiro
Casamento gay e Caos Jurídico no Brasil
Olavo de Carvalho - O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho Explica Porque Esquerdista não é Igual a Pessoa Normal