segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Tupã, minha terra natal, terra de indios e japoneses

Não costumo falar de vida pessoal aqui no blog, mas gostaria de escrever algo mais pessoal hoje, aproveitando as duas semanas e uns dias que passei aqui em Tupã, minha quente terra natal. Desde que me mudei para Campinas, apenas uma vez passei mais tempo aqui, 1 mês inteiro no final de 2009. Novamente, uma longa estadia com meus avós, dessa vez devido a uma cirurgia de meu avô, o velho Coelho.

Cirurgia e recuperação que finalmente forçaram meu avô a se aposentar, pelo menos por enquanto. Após 40 anos como caminhoneiro, que ele começou dirigindo os caminhões de meu bisavô, ele vendeu sua última carreta e montou uma borracharia, que já funcionava em Tupã a quase 20 anos, até que agora foi forçado a fechar. A Borracharia Coelho já era um negócio tradicional na cidade, poucos permanecem desde aquela época, início dos anos 1990.

Toda vez que venho a Tupã, vejo o comércio da cidade e me lembro dos prédios antigos, hoje reformados, e dos negócios que ali funcionaram durante tanto tempo, desde que eu era criança... muitos fecharam, mesmo alguns que pareciam eternos. Outros foram reformados, e muito poucos permanecem exatamente iguais como me lembro de minha infância, como a borracharia de meu avô, que nunca ligou muito para estética.

Reparando nisso, percebi que quase todos os negócios que permanecem iguais ou quase, nessas duas décadas, são de japoneses. Oficinas de máquinas pesadas como caminhões e máquinas agrícolas, como a Nakamura e a Caetés da Rua Brasil, a bicicletaria da Rua Caetés, a Ki-Frango, que vende frango assado na Av. Tamoios... reparando nisso, pensei em como os japoneses são trabalhadores, dedicados, disciplinados e apegados a tradição, não fazem questão de ficar querendo inventar novidades, mudar tudo o tempo todo... nem ganhar dinheiro sem suor.

Meu avô lembra os japoneses, trabalhador, dedicado, disciplinado, abria a borracharia todos os dias bem cedo. Fazia seu trabalho com capricho, o melhor, sem se importar muito com a aparência da fachada. E assim foi durante quase 20 anos, mas acabou.

Algumas coisas permanecem iguais, mas cada vez que volto a Tupã, vejo que aos poucos a cidade vai mudando, me sinto cada vez menos a vontade em uma cidade que já não reconheço tanto. Amigos e velhos conhecidos foram embora como eu, outros casados, namorando, e minha infância e adolescência passadas em Tupã vão ficando na memória.

Gosto de tirar fotos, mas que pena que não havia essa maravilha de máquina fotográfica digital antigamente... a velha Tupã permanece na memória, enquanto já me sinto em casa em Campinas, pra onde volto. Lá não tem tantos japoneses, a maioria dos poucos são de fora. Foi uma das coisas que mais me chamou atenção em Campinas, quando cheguei lá, a falta de japoneses.

Sempre gostei e admirei a cultura japonesa. Puxei bastante meu avô, não tanto na aparência, moreno de cabelos lisos, traços de sangue indígena, dos povos nativos que habitavam essas terras onde Tupã foi fundada, parentes distantes dos orientais amarelos de olhos puxados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

postagens mais lidas da semana

Foro de São Paulo + Marxismo Cultural = Golpe Comunista



vídeos no youtube

Partido Nazista no Brasil, Socialismo e Comunismo - Daniel Coelho
BOLSONARO FALA EM VEADOS E CITA DATENA
PALAVRA ABERTA - COMISSÃO DA VERDADE - Jair Bolsonaro
Entrevista com o Cabo Anselmo no Canal Livre da TV Bandeirantes (1/9)
Entrevista com o Cabo Anselmo ao Dextra
Julio Severo concede entrevista exclusiva ao Dextra
Destruindo chavões socialistas - Leonardo Bruno
Mitos do liberalismo e socialismo - Filipe Altamir
10 anos da morte de Celso Daniel do PT. Lucia Hippolito para rádio CBN
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 1/2
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 2/2
Silas Malafaia em audiência do PLC 122 em 29 de novembro de 2011
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (01/02)
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (02/02)
Yuri Bezmenov - Marxistas, os idiotas úteis
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos Marxistas
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos marxistas - II


Olavo de Carvalho

Conselho de Olavo aos Brasileiros - Fujam do mundo melhor !!!
A Diferença entre Socialismo e Comunismo
Caetano Veloso e intelectuais de esquerda acordam para projeto totalitário do PT
O PT e o Desarmamento do Brasil
Governo, Farc e Foro de S. Paulo (prof. Olavo de Carvalho)
O Foro de São Paulo e o Neo-Comunismo
True Outspeak - Terrorismo e Foro de São Paulo
Ódio Esquerdista, Vitimismo Negro e Coitadismo Feminino
Escravidão, etnias, miscigenação, cotas raciais, racismo — TO 02/12/09
O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho explica o comunismo completamente (Parte 1)
Olavo de Carvalho explica o regime militar brasileiro
Casamento gay e Caos Jurídico no Brasil
Olavo de Carvalho - O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho Explica Porque Esquerdista não é Igual a Pessoa Normal