domingo, 18 de setembro de 2011

Abertura da Copa do Mundo em Campinas

Quando o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de 2014, me animei imaginando que Campinas poderia sediar alguns jogos e com isso atrair todos os investimentos em infra-estrutura necessários, além da construção de um novo e moderno estádio, até que soube que apenas capitais de Estado sediariam a Copa do Mundo.

Campinas é uma das maiores e mais importantes cidades do Brasil, não apenas em população mas na economia, cultura, educação, desenvolvimento social e científico. Abriga a Unicamp, uma das principais universidades do Brasil. Possui um dos maiores aeroportos, Viracopos, e uma grande estrutura hoteleira, tendo como ícone o impressionante The Royal Palm Plaza.

No futebol, Campinas possui dois grandes times, o Guarani, único campeão brasileiro do interior, em 1978, e a Ponte Preta, o time de futebol mais antigo do Brasil. Mas como é o caso de quase todos os grandes times, ambos possuem grandes dívidas difíceis de pagar, e não estão em seus melhores momentos.


Guarani e Ponte Preta vem negociando a venda de seus estádios, ambos bem próximos, localizados na região central de Campinas, uma área muito valorizada e que interessa muito ao mercado imobiliário. Apesar da contrariedade das torcidas, uma grande construtora interessada na compra dessas áreas ofereceu a construção de um novo estádio, apoiada pela prefeitura, para os dois times.

Uma ótima idéia do ponto de vista logístico e econômico, afinal dividir o mesmo estádio resulta também em dividir as despesas de manutenção. Mas os torcedores fanáticos e rivais não aceitam essa possibilidade. O amor por seus times e a rivalidade não permitem dividir o mesmo teto.

As vantagens econômicas seriam muito maiores do que dividir a conta da manutenção, pois além do novo estádio, Guarani e Ponte Preta ainda receberiam um valor em dinheiro suficiente para pagar as dívidas e resolver os problemas financeiros. Para a cidade, dois grandes estádios deixariam a área central, levando consigo todo o caos que se forma no entorno em grandes jogos, para uma área próxima a uma rodovia, de fácil acesso para quem vem de fora da cidade.

Tudo parece muito bom na teoria, mas na prática... significa derrubar dois estádios que fazem parte da história de Campinas e das memórias de centenas de milhares de torcedores, e que por isso deveriam ser tombados como patrimônio histórico do município.


Mas eu já escrevi sobre isso aqui no blog, e o que tudo isso tem a ver com a Copa do Mundo de 2014? Acontece que o estádio do Corinthians, escolhido para sediar a abertura da Copa em São Paulo, estava demorando demais para começar a sair do papel... dando muito o que falar o atraso das obras, colocaram alguns caminhões e começaram a mecher no terreno.

Mas logo veio a notícia de que o Corinthians não teria dinheiro para a obra necessária, e a prefeitura de São Paulo deu um jeito de ajudar a construção com dinheiro público... ainda que seja o estádio da Copa, é o estádio do Corinthians, e são paulinos e palmeirenses não estão muito felizes em saber que o dinheiro dos seus impostos irá financiar o estádio dos corinthianos.

Especialmente porque o Palmeiras está reformando o Palestra Itália com seu dinheiro, e o São Paulo ofereceu o Morumbi com todas as reformas necessárias, com tudo pago, sem precisar de nenhum centavo do dinheiro público. O Morumbi é o maior estádio de São Paulo e tinha tudo para sediar esses jogos, mas foi rigorosamente ignorado e descartado.

Afinal, um grande evento como esse justifica grandes obras, mesmo que após alguns poucos jogos em uma competição que irá durar apenas alguns dias, esses estádios se tornem grandes elefantes brancos que raramente irão utilizar toda sua capacidade. Com excessão de São Paulo, Rio de Janeiro e talvez Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte, os outros estádios serão sub-utilizados após a Copa do Mundo.

Este único evento, a Copa do Mundo, justifica essas obras. Após mais de 100 anos, se até hoje o Corinthians não conseguiu construir seu estádio, essa Copa do Mundo seria provavelmente a única chance de viabilizar essa construção e ainda justificar investimento de dinheiro público, afinal não seria apenas o estádio particular do Corinthians, seria um estádio para a Copa do Mundo. E claro, ninguém é inocente o bastante para não imaginar que o Corinthians contava com apoio de um torcedor ilustre e poderoso, para realizar o sonho do estádio próprio...

Apesar de todo apoio, o tempo está voando e daqui exatos 3 anos a Copa do Mundo no Brasil já terá acabado. O trem bala que ainda era uma possibilidade, pelo menos no trecho Campinas - São Paulo, quando o Brasil foi escolhido, já foi descartado e esquecido. As obras nos aeroportos estão se tornando puxadinhos. As obras nos estádios estão em ritmo preocupante, e São Paulo já foi descartado a muito tempo da competição de 2013.

Não sei não, mas no ritmo atual, tenho minhas dúvidas se o Corinthians vai conseguir construir esse estádio a tempo de sediar a Copa do Mundo. Que vai fazer o estádio vai, mas desconfio que o pessoal do São Paulo tem motivos para alimentar a esperança de sediar a Copa do Mundo no Morumbi. Afinal, além da ameaça do mundo acabar antes da Copa do Mundo, ainda temos 3 épocas de chuvas para acabar com as chances do Corinthians...

Mas onde Campinas fica nessa história? Uma das coisas que mais impressionou quando cheguei aqui, vindo de uma pequena cidade do inteior, onde tudo acontece bem mais devagar... foi a velocidade com que grandes obras são construídas nessa cidade. E o mercado imobiliário está muito interessado em comprar os Estádios da Ponte Preta e Guarani.

Campinas possui dois grandes times, uma grande e importante cidade que poderia muito bem sediar jogos da Copa do Mundo, não fosse uma cidade do interior, a sombra de São Paulo. Mas ainda acho que isso oferece algumas vantagens. Campinas é grande o bastante para a Copa do Mundo, e não é grande demais como São Paulo, uma cidade tão grande que se torna um pesadelo logístico, um trânsito infernal.

Eu acho que Campinas poderia muito bem ser a sede da Copa do Mundo no Estado de São Paulo, apesar de não ser a capital do Estado. Acho até bom para a cidade de São Paulo, que já é grande demais. Um estádio para a Copa do Mundo em Campinas seria mais utilizado do que os de algumas capitais, que não possuem dois grandes times do porte e tradição de Ponte Preta e Guarani, que poderiam dividir este grande estádio.

Tenho certeza que com todo o interesse dessas grandes construtoras, em comprar essas duas importantes áreas no centro de Campinas, apareceria uma construtora capaz de garantir a construção de um estádio digno da abertura da Copa do Mundo aqui em Campinas, a tempo até mesmo de sediar os jogos em 2013. E acho que até mesmo os torcedores de Guarani e Ponte Preta sonhariam em sediar seus times no estádio que teria a honra de sediar a Copa do Mundo no Brasil.

Claro que não torço contra o Corinthians, espero que tudo de certo conforme os planos, mas a verdade é que o tempo está passando rápido demais, logo vai começar a temporada de chuvas de 2012... seria prudente o Estado de São Paulo considerar um Plano B e um Plano C para o caso de o estádio do Corinthians não ficar pronto a tempo para a Copa do Mundo.

Claro que o Plano B seria naturalmente o Morumbi, mas diante da insistente recusa das autoridades, acho que as construtoras interessadas em botar as mãos nos estádios de Guarani e Ponte Preta deveriam considerar ampliar os seus projetos para construir o estádio da abertura da Copa do Mundo 2014 em Campinas... com todo apoio da prefeitura e do Estado de São Paulo. Afinal, o verdadeiro desastre seria não haver jogos da Copa do Mundo em São Paulo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

postagens mais lidas da semana

Foro de São Paulo + Marxismo Cultural = Golpe Comunista



vídeos no youtube

Partido Nazista no Brasil, Socialismo e Comunismo - Daniel Coelho
BOLSONARO FALA EM VEADOS E CITA DATENA
PALAVRA ABERTA - COMISSÃO DA VERDADE - Jair Bolsonaro
Entrevista com o Cabo Anselmo no Canal Livre da TV Bandeirantes (1/9)
Entrevista com o Cabo Anselmo ao Dextra
Julio Severo concede entrevista exclusiva ao Dextra
Destruindo chavões socialistas - Leonardo Bruno
Mitos do liberalismo e socialismo - Filipe Altamir
10 anos da morte de Celso Daniel do PT. Lucia Hippolito para rádio CBN
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 1/2
O PT quer dar um Golpe no Brasil - Reinaldo Azevedo pt 2/2
Silas Malafaia em audiência do PLC 122 em 29 de novembro de 2011
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (01/02)
O Drama da Mulher Moderna - Padre Paulo Ricardo (02/02)
Yuri Bezmenov - Marxistas, os idiotas úteis
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos Marxistas
Yuri Bezmenov - A corrupção moral da sociedade pelos marxistas - II


Olavo de Carvalho

Conselho de Olavo aos Brasileiros - Fujam do mundo melhor !!!
A Diferença entre Socialismo e Comunismo
Caetano Veloso e intelectuais de esquerda acordam para projeto totalitário do PT
O PT e o Desarmamento do Brasil
Governo, Farc e Foro de S. Paulo (prof. Olavo de Carvalho)
O Foro de São Paulo e o Neo-Comunismo
True Outspeak - Terrorismo e Foro de São Paulo
Ódio Esquerdista, Vitimismo Negro e Coitadismo Feminino
Escravidão, etnias, miscigenação, cotas raciais, racismo — TO 02/12/09
O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho explica o comunismo completamente (Parte 1)
Olavo de Carvalho explica o regime militar brasileiro
Casamento gay e Caos Jurídico no Brasil
Olavo de Carvalho - O COMUNISMO NO BRASIL É INEVITÁVEL!
Olavo de Carvalho Explica Porque Esquerdista não é Igual a Pessoa Normal